Cabeção de Nego

Não ria!

leave a comment »

Eu estou meio ranzinza pra humor nos últimos tempos, não sei se é sintoma da velhice, não sei se é efeito colateral do excesso de memes de graça duvidosa que tomaram conta da internet e da febre de comediantes “em pé” pra tudo que é canto, mas acho que meu sensor de piadas estragou. Não tenho conseguido rir nem das brigas entre o Kiko e o Chaves, quer dizer: o bagulho é sério.

Mas acho que ainda sei reconhecer uma boa piada, mesmo que não ria dela, e a piada do Rafael Bastos fazendo uma brincadeira com diversos significados da palavra “retardo” é boa, vai.

Em primeiro lugar usar “retardo mental” no lugar de “deficiência cognitiva” não é errado. A APAE ou boa parte das mães de pessoas com deficiência cognitiva podem não gostar do termo retardado, podem preferir “especial” mas por outro lado existem enciclopédias e cientistas que gostam do termo e não veem nada de errado com ele. Parece que o Ministério da Saúde do Brasil também não têm problema com essa nomenclatura, tanto que é assim que nomeia as pessoas “especiais” tratadas pela APAE: como portadoras de uma condição clínica chamada Retardo Mental: ora bolas, doenças têm que ter pelo menos um nome, ruim é a doença, não o nome ou o doente.

De qualquer modo, direito da APAE não gostar do popular, universalizado, claro e dicionarizado termo Retardo Mental (e de seus cognatos): eu também tenho implicância com algumas palavras, não gosto por exemplo de “transar” porque acho um modo meio de mãe classemedista católica romana dizer que a filha tá dando mais que xuxu na horta “sem pegar mal”, tipo uma gíria careta, sabe?

Pra mim “transar” rima com hipocrisia, embora eu tenha sim aprendido já lá no primário que isso á impossível. Também não gosto de “fazer amor”: prefiro foder, fuder, fazer sexo, dar umazinha, trepar, furunfar, meter, trocar o óleo, fazer um rala e rola. Mas nem por isso vou sair processando as mães que insistem na merda de dizer orgulhosas que “suas filhinhas ainda não estão transando (urrrgh) com os namoradinhos”.

Em segundo lugar Rafael Bastos não inovou no modo de fazer humor, e isso vai em sua defesa, desde que acho que sou gente que uma das formas mais usadas para fazer é humor é meter dois termos foneticamente parecidos ou idênticos, mas com significados distintos, um mais “leve” outro mais “pesado”, em uma mesma história… e misturar os significados dos dois na cabeça do ouvinte, causando uma breve confusão na sua mente, que é exatamente o que, após resolvido, vai provocar o riso. Melhor ainda se houver algum elemento sexual na história. Foi isso que o Rafael fez com os significados de retardado (portador de retardo mental) e retardado (demorado) e com sua alusão ao seu melhor amigo e companheiro de todas as horas.

Quanto à piada com aquela cantora insossa de músicas bregas rebolativas filha de um cantor desafinado e mais brega ainda eu não tinha era entendido a piada; até agora não entendi: ele comia o bebê porque ao comer a mãe estava socando dentro do receptáculo onde ora estava a criança? Ele comia o bebê porque ao cometer um ato bárbaro como comer a mulher de outro cara, ainda por cima estando esta grávida, ele se demonstrava um ser abjeto e imoral destes que comem criancinhas, tipo ateus e comunistas? Ele comia a Wanessa e o bebê porque ele não tinha nada pra falar na sua “deixa” e falou qualquer merda? De qualquer forma não era caso pra censura.

Agora, essa aí? Se ele ainda tivesse feito alguma insinuação de que portadores de retardo mental devam ser mortos… ou pelo menos agredidos, mas não, “Usei camisinha com efeito retardante e tive que internar meu pênis na Apae. Tá completamente retardado hoje em dia” é tão ofensivo às crianças “especiais” quanto “Usei camisinha com efeito refrescante e tive que dar Apracur pro meu bilau. Hoje ele acordou completamente resfriado” é ofensivo aos gripados.

Anúncios

Written by Daniel

fevereiro 3, 2012 às 10:41 pm

Publicado em Sociedade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: