Cabeção de Nego

Todos aqui queríamos você

leave a comment »


Desculpe, mas eu discordo
: sempre é tarde demais para conhecer Jeff Buckley, meu primeiro contato com este menino branco foi em 2007, eu já quase um trintão, obviamente tarde demais… mas foi de uma paixão imediata e arrasadora e a única coisa que eu não conseguia compreender é como levara tanto tempo..

Eu nunca saberia descrever a sensação que tive ao ouví-lo pela primeira vez, mas me lembro que depois de um quase coma lisérgico que deve ter durado bem mais que os 60 minutos de “So real:…”. Depois fui procurar na Wikipedia, não sabia de nada sobre aquele moleque e o tinha downloadado por acidente. Descobri o que para mim é a mais desoladora das tragédias da história do Rock e demorei para acreditar… não era possível…

Do número de vezes nos meses seguintes em que dei repeat naquele álbum de capa amarelada, bem que eu devia ter enjoado. Mas quem se enjoa da vida enquanto ela ainda corre quente nas veias? Jeff Buclkey é toda uma vida correndo quente, mansa, ríspida, violenta, imensamente triste, totalmente desejável, tão real. Jeff são alguns copos de Whisky com gelo, um tronco relaxado recostado na base do sofá, as pernas esticadas no chão, uma sala escura de luzes apagadas e um som inebriante em torno disto tudo.

Anúncios

Written by Daniel

maio 21, 2011 às 4:26 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: